ESNA - Europe Startup Nations Alliance

Tem como propósito projetar a Europa no panorama do empreendedorismo mundial, apoiando as startups europeias na sua afirmação e competitividade no mercado global. 

O que é?

A Europe Startup Nations Alliance (ESNA) é a nova entidade europeia de apoio ao empreendedorismoque terá representação permanente em Lisboa 

Com sede no Pavilhão de Portugal, a ESNA marca o início da fase de implementação da EU Startup Nations Standard (EU SNS), declaração assinada por 27 países – 26 Estados-membros da União Europeia e a Islândia – na qual são identificados oito padrões de alavancagem para garantir que as startups europeias aproveitam as condições mais favoráveis para crescer em todas as fases do seu ciclo de vida. 

Alguns dos objetivos desta aliança são: 

  • Monitorizar de forma contínua a informação sobre o ecossistema de empreendedorismo nos países 
  • Partilhar melhores práticas
  • Fornecer apoio técnico aos países na implementação de mudanças concretas

EU STARTUP NATIONS STANDARD  

8 “Padrões” de Alavancagem de Startups

1 | Acelerar e simplificar a criação de startups 

2 | Atrair e reter talentos

3 | Stock options

4 | Inovar na regulamentação

5 | Facilitar a aquisição de Inovação 

6 | Facilitar o acesso ao financiamento 

7 | Inclusão social, diversidade e proteção dos valores democráticos

8 | Digital primeiro

STARTUP NATIONS STANDARD

Explore também

Rede Nacional de Incubadoras e Aceleradoras

Rede que liga e viabiliza mais de 150 incubadoras e aceleradoras portuguesas distribuídas por todo o país, constituindo-se como um fator decisivo para a taxa de sucesso de ideias e startups inovadoras.

Ecossistema português de startups

Portugal é cada vez mais um local de destaque pela sua qualidade de vida, segurança, clima, cultura, talento e ambiente favorável aos negócios, o que tem sido fator determinante para a criação de um ecossistema de startups dinâmico e em forte expansão. 

Rede de investidores

Os investidores não devem ser vistos estritamente como injetores de capital nas startups, mas também como agentes indispensáveis ao desenvolvimento da ideia e do negócio, nomeadamente em termos de gestão, vendas, gerir para escalar, acesso a pessoas e mercados. 

Apoio ao empreendedor

Captar investimento, reter talento e capacitar o empreendedorismo nacional.